Ano de 2016

Plano de actividades e orçamento para o ano de 2016

ESTIMADOS ASSOCIADOS,

Para cumprimento do disposto nos Estatutos da ASM Montepio Nossa Senhora
da Nazaré, submete-se à apreciação da Assembleia Geral o Plano de Actividades e
Orçamento para o exercício de 2016.

INTRODUÇÃO

À semelhança do que tem vindo a acontecer nos últimos ano a crise social que se
está a viver e já referida nos planos de actividades dos anos anteriores continua a afectar
cada vez mais a vida dos cidadãos, provocando o agravamento das desigualdades
sociais, com um real aumento das dificuldades que todos somos obrigados a suportar.
Ainda à semelhança do que já se referiu em anos anteriores torna-se, por isso ,
necessário muito cuidado e capacidade de inovação para afastar a falta de confiança e o
medo que não queremos que atinjam os nossos associados e consequentemente a nossa
instituição. Entendemos que o desenvolvimento do movimento mutualista, deve estar
assente na sua renovação e inovação e deve ter sempre como base a afirmação e
aplicação dos seus princípios e valores. • As mutualidades, pela sua natureza, pelos seus
princípios fundadores, pela sua organização e funcionamento, podem constituir uma
referência fundamental para a democratização da economia. • O mutualismo constituirá
, por isso uma resposta fundamental e adequada à crise que vivemos, no domínio da
protecção social e da promoção do bem-estar e da inclusão social, tendo em conta os
comportamentos e as insuficiências do sector privado e  do sector público
Assim, tem cada vez mais a importância a Economia Social no minimizar destas
dificuldades, em particular as Associações Mutualistas – onde estamos inseridos.
Não será, assim, por falta do empenho da Direcção e restantes órgãos sociais que
o seu caminho irá a ser alterado, procurando inovar e pôr em acção todas as nossas reais
potencialidades.

PLANO DE ACTIVIDADES PARA 2016

a) Organização e Funcionamento

1. Melhorar e aumentar os serviços prestados aos associados em colaboração com os
médicos e técnicos de saúde que connosco colaboram.
2. Estudar e implementar novos protocolos de colaboração com mais entidades que
para tal se disponibilizem no sector dos cuidados de saúde.
3. Aumentar o número de associados em, pelo menos cem , e consolidar os já
existentes com contactos tão frequentes quanto possível.
4. É preciso reflectir sobre a participação diminuta dos associados das Assembleias
Gerais e encontrar soluções inovadoras que possibilitem uma maior transparência e
prestação de contas, assim como um maior envolvimento associativo.
5. Continuar a implementação do processo tendo em vista a certificação conforme já
contractualizado com a NERSANT.

b) Promoção/Divulgação do Mutualismo

1. Sensibilizar a população sobre o tema do Mutualismo com acções concretas e
sistemáticas através dos órgãos de informação local e regional.

c) Imagem e Comunicação

1. Manter renovado e actualizado o website institucional da instituição e pagina de
facebook.
2. Aproveitar a disponibilidade dos órgãos de informação locais para promover e
divulgar regularmente a imagem da instituição

d)  Representação e Cooperação

1. Participar e aproveitar as potencialidades da REDMUT de que somos parceiros
dela retirando todas as potencialidades que pode oferecer aos nossos associados
2. Renovar a participação na União das Mutualidades
3. Desenvolver contactos institucionais com as autarquias locais e as outras IPSS do

ORÇAMENTO PARA 2016

Para fazer face às despesas com o normal funcionamento da instituição bem
como às acções constantes do Plano de Actividades acima proposto, a direcção
apresenta seguidamente um orçamento um orçamento para 2016, que está equilibrado,
prevendo-se Custo e Perdas no montante de 170.000,00 euros.
Estes Custos e Perdas são inteiramente cobertos pelos Proveitos e Ganhos, neles
sobressaindo a prestação de serviços (no valor de 140.000,00 €). Sublinhe os proveitos
inerentes à Quotização dos Associados no valor de 35.000,00 €, as rendas (no valor de
23.000,00) e os Donativos no valor de 5.000,00 €, com um resultado líquido previsível
(sem amortizações) de 33.000,00 €.

Torres Novas, 14 de Dezembro de 2015

A Direcção